Papel Ecológico Crush

crush ecológico favini papel

Como é fabricado o papel ecológico Crush


A gerente de marca da Favini, Michele Posocco, e a equipe de P&D  levaram 18 meses para desenvolver, testar, patentear e produzir a revolucionária linha Crush.

Já haviam criado um papel ecológico no passado, o Shiro Alga Carta, reaproveitando resíduos orgânicos. O excesso de algas da lagoa de Veneza era tratado e adicionado ao papel para substituir a polpa da árvore, em vez de ser descartado em aterros sanitários.

Pensaram: se já fizemos uma vez, podemos fazer de novo

Feito 100% com energia Verde

O resíduo substitui até 15% da celulose virgem

Numa época de crescente escassez das reservas naturais do planeta, o uso de resíduos orgânicos alivia a pressão sobre os recursos florestais

Desta vez a Favini escolheu uma combinação de frutas e nozes para criar uma linha de papéis de cores naturais. O resultado é uma gama empolgante de papéis criativos que ajudam a dar nova vida a subprodutos usados ​​como suplementos na pecuária, combustível para produção de energia ou descartados em aterros sanitários.

Todo o processo ocorre na fábrica Favini em Rossano Veneto, perto de Veneza. Os resíduos agroindustriais são purificados, micronizados e misturados com celulose virgem e fibras recicladas pós-consumo certificadas pelo FSC, por meio de energia hidrelétrica autoproduzida.

Contém 40% de material reciclado pós-consumo

O que contém o Crush?
O Crush incorpora dez resíduos orgânicos que inspiram a gama natural de cores, milho, uva, frutas cítricas, kiwi, azeitona, lavanda, cerejas, amêndoas, avelãs e grãos de café. Estamos convencidos de que são tão bons que quase podem ser comidos!

 


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente